Portal da Cidade Cabo Frio

ESPORTE

ONG dá aulas gratuitas de surf e educação ambiental para crianças de baixa renda

Projeto social, que acontece na Praia do Forte, é promovido pelo Instituto Escola do Mar em parceria com o Centro de Atenção ao Jovem Espaço Feliz

Postado em 19/07/2021 às 14:25 |

Iniciativa utiliza o surf como ferramenta de inclusão social (Foto: Divulgação/IEMAR)

Um projeto social desenvolvido pela ONG Instituto Escola do Mar (IEMAR), em Cabo Frio, tem proporcionado aulas gratuitas de surf e educação ambiental para crianças e adolescentes de baixa renda. Intitulado “Surf no Combate a Evasão Escolar”, a ação beneficia, ao todo, 20 jovens assistidos pelo Centro de Atenção ao Jovem Espaço Feliz, do bairro Jacaré. As aulas acontecem na Praia do Forte todas as quartas-feiras, das 9h às 11h, e seguem até o mês de novembro.


Aulas de surf seguem até o mês de novembro

Foto: Divulgação/IEMAR


De acordo com a instrutora e coordenadora do IEMAR, Ludmilla Angelo, o projeto tem como objetivo utilizar o surf como um recurso inovador, sustentável e inclusivo. “É um projeto que busca trazer novos conhecimentos, de forma que os alunos possam utilizar o aprendizado do esporte também na escola e, futuramente, no mercado de trabalho, combatendo, assim, a evasão escolar e preparando os jovens para a construção de uma sociedade melhor”, disse.


Turma participa de atividades educativas dentro e fora do mar

Foto: Divulgação/IEMAR



Durante os encontros semanais, os jovens são instruídos na prática do surf, com informações sobre a anatomia da prancha, função da parafina, entre outros conteúdos, além de realizarem atividades de lazer, gincanas e exercícios físicos orientados, como corrida e o aquecimento. A programação também conta com atividades ligadas à educação ambiental e sustentabilidade, como a coleta de lixo nas areias, e aulas sobre prevenção ao afogamento e segurança no mar.


Conteúdo programático inclui o ensino sobre prevenção ao afogamento e ações de proteção ao meio ambiente

Foto: Divulgação/IEMAR


Na Praia do Forte, os alunos também tiveram a oportunidade de conhecer jovens promessas do surf na região, como o atleta Pablo Gabriel, que recentemente assinou contrato de patrocínio com a Rip Curl.


Foto: Divulgação/IEMAR


Além do projeto social, o IEMAR também oferece aulas de surf pagas todos os sábados, para crianças, jovens e adultos. A idade mínima para se inscrever é de seis anos. Para saber mais sobre as aulas, inscrições e conhecer as outras iniciativas desenvolvidas pelo Instituto, basta acessar o site ou as redes sociais do IEMAR, no Instagram e no Facebook.


Aulas são ministradas por Ludmilla Angelo, Fernando Melo e pelo presidente do Instituto, Osni Guaiano

Foto: Divulgação/IEMAR


“A gente também trabalha com acessibilidade, temos prancha e cadeira adaptadas para pessoas com deficiência motora, mobilidade reduzida e cegos”, informou Ludmilla. Na Praia do Forte, o container do Instituto para mais informações fica localizado na Avenida Hilton Massa, nº 832, na Passagem. Informações também podem ser obtidas via WhatsApp, pelos números (22) 98818-1609 e (22) 988720571.


Zandor é um dos alunos do IEMAR

Foto: Divulgação/IEMAR


Um dos alunos do Instituto Escola do Mar é Zandor Carneiro Rocha. Aos 14 anos, com transtorno do espectro autista, ele tem sido uma inspiração para a turma e também tem ajudado o projeto como monitor das aulas de quarta-feira. “Nós já tivemos diversos projetos e ele sempre foi nosso aluno, e sempre volta a fazer aulas com a gente. Hoje ele aprende surf e é um exemplo de dedicação para as nossas crianças”, destacou Ludmilla.

Parceria

O projeto social “Surf no Combate a Evasão Escolar”, que teve início em junho, é resultado de uma parceria entre o Instituto e o Centro de Atenção ao Jovem Espaço Criança Feliz (CAJEF), localizado no bairro Jacaré. No Centro são assistidas, atualmente, 85 crianças e adolescentes da comunidade do Jacaré, com idades entre cinco e 17 anos. “No total, são 55 famílias atendidas pelo CAJEF. Nós vivemos através de doações voluntárias, com trabalho voluntário. A Prefeitura participa pagando o salário dos funcionários, mas toda a parte de alimentação vem de doações. Nesse momento de pandemia, nós estamos distribuindo um kit de café da manhã todos os dias, das 10h às 12h, para evitar aglomerações”, destacou o coordenador geral do CAJEF, Carlos Henrique de Oliveira.


Crianças e jovens do CAJEF beneficiados pelo projeto

Foto: Divulgação/IEMAR


De acordo com o coordenador, por conta do café da manhã, a maior necessidade de doações para o Centro é de leite de caixinha, margarina, açúcar e achocolatado. “Estes itens são os de uso diário, então aqueles que puderem colaborar nesse sentido, será muito bem-vindo”, completou Carlos. As doações podem ser entregues na sede do Centro, na Rua Érica Ramos, n° 25, no Jacaré, ou combinadas via redes sociais, pelo Instagram, Facebook ou pelo número (22) 99943-8989 do CAJEF.

Fonte:

Receba as notícias de Cabo Frio no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias

data-matched-content-ui-type="image_stacked" data-matched-content-rows-num="2" data-matched-content-columns-num="3">